Sign in / Join

Será que você está sendo produtivo durante a pandemia?

Em primeiro lugar quero desmistificar o conceito de produtividade provocando uma reflexão sobre o que realmente é importante nesse momento que estamos vivendo. Para essa leitura, quero alinhar com você o seguinte conceito: 

“A produtividade é basicamente definida pela relação entre aquilo que se produz e os recursos disponíveis.”

Em tempos de pandemia, tem-se observado uma quantidade enorme de informações, cursos e ideias disponíveis para se otimizar o tempo enquanto cumprimos esse momento de isolamento social. 

Acontece que, muitas pessoas têm adoecido emocionalmente, seja pela falta de contato físico entre as pessoas ou ainda excesso de informação e demandas que, de repente, se tornaram urgentes. 

Estamos vivendo uma onda de muitos estímulos para desenvolver nossas habilidades pessoais, profissionais, emoções, saúde, corpo e nosso intelecto. Ufa! Além de tudo isso, estamos aprendendo a cada dia, uma nova rotina de trabalho, convivência familiar, estudo das crianças e protocolos de higiene para se manter longe da Covid-19. 

Ser produtivo portanto, depende não só do que se produz (resultado) mas também dos recursos e condições que temos.  E quando avaliamos que estamos em um contexto totalmente diferente do que tínhamos antes da chegada do vírus, percebemos que a produtividade, nesse momento, significa garantir a saúde mental e física para manter a imunidade em dia e enfrentar esse desafio global de saúde.

Isso traz um refrigério para a alma e um acalento para que possamos tirar o pé do acelerador das nossas vidas e viver um dia após ao outro. Pode parecer pouco para alguns, mas cuidar da saúde mental e física requer muitos movimentos diários e hábitos saudáveis que contribuem para o que é essencial em nossas vidas.

Sempre que o estresse ou a ansiedade bater à porta, lembre-se de respirar fundo e validar que você tem cuidado daquilo que realmente importa nesse momento. Seja leve com sua agenda de compromissos e coloque sempre sua mente e saúde em primeiro lugar.

Danielle Fausto

Deixe uma resposta